CASTELO REI WAMBA

PATRIMÓNIO CULTURAL

CASTELO REI WAMBA

O Castelo do Rei Wamba ergue-se numa escarpa sobranceira ao rio Tejo, sobre as Portas de Ródão, num local de beleza surpreendente. Acredita-se que a sua origem remonte ao tempo da ocupação muçulmana, ao contrário da tradição oral que o associa ao Rei Wamba, rei visigodo. A torre atalaia remanescente terá sido erguida, nos séculos XII a XIII, por indicação dos Templários. A poucos metros encontra-se o templo de Nossa Senhora do Castelo.

CARACTERÍSTICAS

HORÁRIO: Aberto todo o ano
Entrada gratuita
Estacionamento gratuito
Com miradouro

PATRIMÓNIO CULTURAL EM VILA VELHA DE RÓDÃO

CASTELO REI WAMBA

O Castelo do Rei Wamba é um monumento classificado, implantado num espaço de extraordinária beleza cénica e grande importância estratégica. A sua origem pode estar relacionada com a doação do território da Açafa, por D. Sancho I, à Ordem do Templo, em 1199, embora se admita uma origem anterior.
Enquanto construção para fins militares, deve ser considerado uma torre de vigia, embora mais complexa que o comum destas estruturas.
Durante a Reconquista Cristã, teria como principais funções a vigilância da linha de fronteira do Tejo das incursões muçulmanas provenientes do sul. A partir dos tempos modernos, o Castelo viria a ser utilizado, em particular no século XVIII e XIX, como base de artilharia, tendo em vista impedir a passagem do Tejo e a entrada no Alentejo, de acordo com uma rota de invasão através da Beira Baixa, como sucedeu durante a Guerra dos Sete Anos e na 1.a Invasão Francesa (1807).
O castelo tal como hoje se apresenta é o produto de sucessivas reconstruções, as últimas das quais terão ocorrido no início do século XIX, por ordem do Marquês de Alorna. Devido ao seu mau estado de conservação, sofreu obras de recuperação em 2007, deixando-o com o aspeto que agora se apresenta.

CASTELO REI WAMBA
Estrada Municipal 1373
(acesso a Vilas Ruivas)
6030-230 Vila Velha de Ródão