O Oiro de Ródão – A Apanha da Azeitona em Vila Velha de Ródão

O Oiro de Ródão – A Apanha da Azeitona em Vila Velha de Ródão

No final do ano é tempo de apanhar a Azeitona e colher frutos deste ano que agora termina.

Por isso, acompanhamos bem de perto os produtores locais, desde os maiores aos mais pequenos, que em conjunto perpetuam uma atividade secular na nossa região.

No olival começa-se de manhã e é até ao anoitecer. Muitas vezes é o momento de reunir famílias e amigos que vêm ajudar com a apanha. Chegam carrinhas ou tratores, estendem-se os panais e começam-se os trabalhos.

Com os métodos mais tradicionais ou não, cada um faz o que pode, o melhor que sabe.

Com recurso a motosserra ou serrote, cortam-se os ramos que estão muito carregados de azeitona e que não vão dar azeitona no ano seguinte. 

No chão, batem-se os ramos.

Os restantes ramos ao redor, batem-se com varas para fazer cair a azeitona. Ou em alternativa, sobe-se em escadote para os ripar com uma espécie de ancinho.

Depois disso, apanha-se a azeitona do panal, é limpa e enviada para o lagar, para seguir o seu processo até se transformar em Oiro.

Um trabalho de mestria e saber que passa gerações!

O Azeite de Vila Velha de Ródão é conhecido pelas suas características únicas, e também pela história e tradição, já que diz o povo que quanto mais velha for a oliveira melhor será o seu azeite.

Já provou o Oiro de Ródão? Encomende online o Azeite Virgem extra Rodoliv ou Azeite Virgem Extra Biológico da Tapada da Tojeira.

Share this post